A Apple, com o seu Apple Watch, assim como outros smartwatches, está a mudar o conceito tradicional de relógio. Atualmente, estas máquinas são computadores de pulso com sensores dedicados a vigiar os nossos sinais vitais e indicadores do bem-estar. O coração é um dos alvos desta monitorização e a empresa americana tem apostado neste trunfo.

A Apple, em conjunto com entidades que se dedicam a estudar as doenças cardíacas, quer ir mais além da deteção precoce de problemas no coração.


Apple Watch preponderante na saúde dos utilizadores


Os investigadores do Centro Ted Rogers de Investigação do Coração em Toronto, em conjunto com a UHN (University Health Network) e a Apple, estão a investigar se e como o Apple Watch poderá ser capaz de detetar sinais precoces de insuficiência cardíaca.


De acordo com a UHN, os dados do smartwatch recolhidos pelos sensores de saúde, métricas de mobilidade e a aplicação Oxigénio no sangue, por exemplo, serão comparados aos dados normalmente recolhidos de pacientes submetidos a testes físicos extenuantes, para encontrar indicações precoces de insuficiência cardíaca.

Acreditamos que os dados biométricos derivados do Apple Watch podem fornecer medições comparáveis, precisas e exatas de condicionamento, marcadores de prognóstico e sinais de alerta precoce, em comparação com o diagnóstico tradicional.

Referiu a Dra. Heather Ross, chefe da Divisão de Cardiologia do Peter Munk da UHN Cardiac Center.


Interpretar melhor os sinais vitais para prever problemas do coração

Os participantes convidados a fazer parte do estudo pertencem ao programa de função cardíaca do Peter Munk Cardiac Center. Então, estes voluntários, várias dezenas, irão usar um iPhone e um Apple Watch Series 6.

Estas pessoas irão ser monitorizadas durante um período de 3 meses e serão acompanhadas nos dois anos seguintes.

O aparecimento destes dados sobre a saúde do coração desempenhou um papel fundamental na evolução do Apple Watch e estamos continuamente entusiasmados com as respostas que ouvimos dos utilizadores sobre o impacto que isso teve nas suas vidas.


Disse Sumbul Desai, atualmente vice-presidente de saúde da Apple.


O smartwatch da Apple tem dado provas da sua importância no que toca a detetar problemas cardíacos nos seus utilizadores.


Deixe seu Comentário